30 de dez de 2010

QUASE HAIKAIS 22




No mato, o rato,
no rato, o gato:
silêncio gordo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário