12 de jun de 2016

penso em endívias


(Jeffrey T. Larson - Endive)






penso em endívias


ao acordar no meio da noite


de um pesadelo famélico






penso em endívias


como poderia pensar em pedras


no meio do caminho






penso em endívias


como solução para meus


desesperos e tristezas






talvez ninguém possa


imaginar o que passo


nem o sonho sonhado


nem o sonho angustiado


enrolado


apertado


o peito em chamas






se penso em endívias


é porque meu cérebro


está de repente em palpos de aranhas


buscando o que


talvez nem saiba bem


se a felicidade


se a esperança


se a vontade de que


tudo acabe em endívias ao jantar


com vinho branco à mesa






são estranhos os caminhos


são absurdos os destinos


são excludentes as esperanças


não creio em nada


somente em endívias


servidas com patê de queijo


e vinho branco


como alívio àquilo


que alívio não tem


é só isso


só isso


isso apenas


endívias


e nada mais


nada


nada


nada


mais


26.5.2016




Nenhum comentário:

Postar um comentário