2 de set de 2009

poemas da guerra - 3

3. 

não adianta



não adianta o protesto rude na porta da casa:

há somente a loucura de um homem consigo mesmo


não adianta o grito das massas na rua do centro:

há somente a alienação de um homem com seus pesadelos


não adianta a bandeira queimada na esquina do mundo:

há somente o silêncio dos corpos empilhados




(Goya - três de maio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário