1 de mar de 2010

BRASILIANAS - 21






da carta de Caminha (5)


é de bom tom
por uma seta
um cascavel, ai!
que bom!

de rodilha,
por um arco,
dou-te a manilha,
ai, que me muero!

toma lá um sombrero
que na sombra te quiero!

de tanto troca-troca
coisa alguma por qualquer osso
que uma carapuça de linho
enfio-a até o pescoço


11.4.2000

(Ilustração: foto - apinaye)

Nenhum comentário:

Postar um comentário