16 de mar de 2010

BRASILIANAS - 35



da carta do índio (9)


tantas vezes branco aguçou
olho pra coisa que brilha
que índio pobre pensou:
só tenho riqueza na mata,
só tenho riqueza na gente,
tivera mais coisa que brilha
pau que mata de longe
muitos índios mataria

(ler futuro,
nem pajé inda sabia...)




07/11/2000

(Ilustração: Hans Staden - assando prisioneiro)



Nenhum comentário:

Postar um comentário