30 de jun de 2011

novos poemas do cotidiano - 6

(Alfred Kubin)



na festa de teus anos


na festa de teus anos o barro
das estrelas os pulsares
de mentes dementes o berro
nos ânus de prostitutas putas
ladram molossos aos ares
esgares
mágicos transportam do escarro
estúpidas forças brutas
na festa o teu cu
cagado de urubu
marca em cada prega a marca que te leva
tanto em pranto quanto em porra
escorres e morres escrota
em festa teu rabo
no meio um nabo
e tu te melas no melado e no mel
golfadas de porra e fel
expeles a pele de glandes
prepúcios de flandres
gonococos e gonoloucos
em farras e fanfarras
bates e bates punhetas a mil
o gozo em teus olhos
o gozo em teu sexo
o nexo o nexo
onde o nexo
de tudo
esta
festa
tu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário