5 de mai de 2016

o homem na minha cama



(Albert Ramos - study of a woman)



o homem adormecido em minha cama
sonha o peso do meu passado

ah minha mãe
como é difícil para quem ama
deixar a vida de lado
sonhar como donzela
com príncipe encantado
mesmo que a delícia dela
seja a preço bem cobrado

o homem que ronca em minha cama
nada sabe da minha vida
não levarão os seus passos
nem os beijos nem a chama
da paixão aqui vivida

o calor dos meus abraços
não deixará na sua pele nua
sequer lembrança de meus traços
sou a atriz que no palco atua
para o brilho do protagonista
e não colhe aplausos da plateia
danço sozinha na pista
e ninguém nem faz ideia
de que minha dor exista

ah minha mãe o homem dorme
feliz depois dos ardores
e na sombra da noite informe
sou eu só e meus favores
ele dorme e eu só não fujo
porque nesse enterro sem caixão
quero aqui na palma da minha mão
cada centavo do rico dinheiro sujo
do preço do meu coração



25.4.2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário