7 de mai de 2016

Um parlamentar



(Alfred Kubin)





Tu tens a certeza


de todas as estupidezes.


Ou a estupidez


de todas as certezas.


Não importa.


O que tu falas


não se escreve.


Que, se escrevesse,


levaria de imediato


o vento as tuas palavras


para a biblioteca


ou para o cemitério


das inutilidades.


Não te calas, entretanto,


Que assim como zurra o burro


por necessidade,


falas tu por estupidez,


apenas por estupidez


e para entupires os ouvidos


de quem não quer te ouvir.


Pena de ti


é o que tenho.


Apenas pena.


Pois tuas palavras


cobertas das poeiras dos caminhos


serão pisoteadas e esquecidas


como a de todos


os teus pares,


que iguais a ti


muitos há por aí.


14.4.2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário