4 de jul de 2011

novos poemas do cotidiano - 8

(Alfred Kubin)


Tenho dentro de mim um lago





“UMA TRISTEZA É UM LAGO MORTO DENTRO DE NÓS”.
Fernando Pessoa





Tenho dentro de mim um lago
azedo
de aziagas águas
e criaturas mortas.




Lá navegam fantasmas
de gente amiga e gente amada,
sombras etéreas de eternas saudades.




Secá-lo não posso,
nem contemplá-lo por muito tempo.
Deixo-o escondido no peito
a lembrar que um dia
será ele tão imenso
quanto meu próprio ser.

6.8.97

Nenhum comentário:

Postar um comentário