16 de jun de 2015

BRISA




(Arthur_Braginsky)



Brisa, te quero vento
sopro no peito
furando coração
vento, roda cata-vento
vira o leito
vira o eito
rodamoinho no chão
Brisa, te quero sopro
te quero vento oco
desejo no meu leito
nem vem nem me avisa
te quero com jeito
te quero mais Brisa

rolando em vão
coração na boca
vem, Brisa, vem
te quero louca
vento de pouca
preocupação

desejo no meu leito
nem vem nem me avisa
te pego com jeito

mais vento do que Brisa.



(Letra para uma possível e improvável canção)


18.8.2005

Nenhum comentário:

Postar um comentário