2 de jun de 2015

UM SOM



(Cezanne - bay-estaque)


Corre em mim um som
De praias distantes

Corre em mim um dom
De ritos dançantes

E à luz morna da tarde
Meu peito é fogo e arde

Não há lá fora a perspectiva
De uma nova primavera

Não há em meu peito a cantiga
Que anuncie uma nova era

E à luz baça de quase noite
Meu sonho é luz e açoite

Corre em mim um rio
De podres peixes e águas

Não sinto calor ou frio
Apenas o rito de velhas mágoas

E à luz que vem da lua
Minha alma é louca e está nua.



Quinta-feira, 7 de novembro de 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário