3 de set de 2016

fixação



(Jean-Pierre Ceytaire)







toca

a ponta

da língua

a base

do monte

percorre

preguiçosamente

a fenda

que se abre

em flor

toca de leve

o pino



no alto

duas

luas

fremem



sente-se

no ar

cheiros

e

sabores

de vida

vibra

a língua

se enrosca

no sino

e lambe

o gozo

que vem

num grito

de

liberdade


1.9.2016





Nenhum comentário:

Postar um comentário