9 de set de 2010

POEMAS ESPARSOS - 7


(Guennadi Ulibin)


Um deus



Entrei, um dia, no meu próprio ser,

à busca do deus que em mim habita.

Na caverna escura, bem ao fundo, brilhavam

seus olhos que a tudo perscrutam.

Encarei-o, encarou-me, odiamo-nos.

Num combate mortal entre imortais,

mergulhamos ambos no fundo abismo

onde assistem todos os demônhos.

Entre mim e o deus selou-se a paz

para a luta contra nossos poderes antes ocultos no fundo de nossas mentes.

A luta atroz remete-nos ao passado

e prepara a fronteira de nosso futuro.

Mas seu final inglório será um dia

atingir a morada de todos os deuses.




12.1.94

Nenhum comentário:

Postar um comentário