11 de mai de 2010

POEMAS DO MUNDO: fractais 3


(Antônio Bandeira)



frases
versos
poemas
caos



x/=



sintaxe
orações
prosas

ordem



da quebra

da desordem
nasce a nova ordem
que precisamente
necessita
de nova estrutura
um novo de novo
registra o poema
em sons e fúria
frações ordinárias
e do caos à absoluta
desordem do
mundo
mundo
muda-se o ser
e nasce do ovo o óvulo
do óvulo o esperma
do esperma a vida
da vida o caos
retorno/retorno


3.6.92


Nenhum comentário:

Postar um comentário