20 de dez de 2016

receio os teus medos




(Turner - Ulysses)




receio os teus medos

como receio o vento do norte



há na relva a marca do tempo

há na ponte o passo da tropa

chegam dos planetas os sinais

vem do brilho falso da lua

a espera da descarga fatal

prescreveram-se todas as esperanças

enquanto o sábio meditava na treva



receio os teus temores

como receio a chuva do sul



há na areia a âncora perdida

há no livro o verso inconcluso

chegam dos polos os ventos gélidos

vem das estrelas o desencanto

vidas não vividas são enterradas

detiveram-se todos os mensageiros

não há mais ouvidos atentos



receio os teus medos



3.12.2016



Nenhum comentário:

Postar um comentário