7 de jul de 2010

POEMAS DE LOUCO AMAR - 4





Tão longe estás e tão próxima te sinto








Tão longe estás e tão próxima te sinto:
teu cheiro forte abrasa-me os sentidos,
teus olhos claros prometem-me abismos.
Mergulho louco em teus lábios quentes
a queimar-me em gelo a tua indiferença.
És sombra em meu peito arfante
és dor em meu cérebro de tua imagem povoada.
Estás em meu suspiro como a cor do céu,
em fogo de sóis distantes de vagas lembranças
a povoar meus sonhos de amores tardios.
Por sentir-te em mim a cada instante,
transformo paciente a saudade que sinto
em sonhos loucos de ter-te um dia.
E assim espero o eco de tua voz
a dizer-me o quanto por mim anseias,
a viver o impossível instante
em que terei do teu riso a flor.



s.d.

(Ilustração: Picasso)

Nenhum comentário:

Postar um comentário