1 de jul de 2010

POEMAS DE LOUCO AMAR - 1



Apenas morrer e morrer somente










Apenas morrer e morrer somente
a ouvir do passado a voz distante
de Billie Holiday. E como supremo gozo
sentir na boca teu derradeiro beijo.

Na fantasia de momentos loucos,
o adeus à vida precede o existir
e, num instante de extrema lucidez,
poder rever o futuro que não pôde vir
é sonhar sonhos como sonharam poucos,
sem deixar para trás nenhum talvez.

Não importam instantes já vividos,
não bastam momentos de felicidade:
os anos, meses e dias tão sofridos
tronam-se noites de eterna saudade
de um futuro sonhado ao lado teu;
transforma-se tudo num doce inferno
no momento em que a vida anoiteceu,
ao murcharem todas as flores num só inverno.

Teu sabor e teu cheiro a envolver
o gosto amargo de velas maceradas,
no suspiro derradeiro de meu ser,
são toques mágicos de doces fadas
no apagar mais triste do supremo desejo,
a repetir tudo aquilo que sonhei:
apenas morrer ouvindo Billie Holiday,
ao sentir na boca o teu último beijo.

17.6.92




(Ilustração: Picasso)



Nenhum comentário:

Postar um comentário