13 de jan de 2009

É PRECISO DESTRUIR TODOS OS ALTARES

È preciso destruir
Todos os altares, todas as piras, todos os templos
No coração dos homens.
Há cheiro podre de cadáver putrefato no ar e
No coração dos homens.
É preciso destruir altares de um deus morto
No coração dos homens.
É preciso que todas as piras não mais exalem
No coração dos homens
O cheiro putrefato do deus morto.
Templos de ódio, templos de dor, onde jazem
Como se fossem no coração dos homens
Deuses mortos, fétidos por estarem podres.
Da carne suja dos deuses mortos
No coração dos homens
Gases exalam rancores e ódios e trevas.
Do coração dos homens
O tóxico de opiários espirituais enlouquece
E destrói e mata e mutila e rompe
A carne vermelha de corações em chamas.

Não mais templos, não mais piras, não mais sacrifícios.

Matar os deuses dos corações dos homens
Seja da paz o gesto final.

terça-feira, 18 de setembro de 2001

Nenhum comentário:

Postar um comentário