11 de jan de 2009

QUANDO SE FUZILA UM GENERAL

No uniforme de um general se prendem
estrelas e divisas e condecorações
de guerra...

Do peito nu de um general se desprendem
pedaços podres de carne que chamam
coração...

Dos colhões de um general se apreendem
botins de batalhas e balas
de canhão...

No cu de um general não há pregas:
apenas a boca de uma metralhadora
ligando o cu sem pregas ao cérebro
sem neurônios...

De uniforme estilizado, ou de peito nu,
na frente de um pelotão de fuzilamento,
um general não deve mostrar medo de morrer:
ele deve por pra fora os colhões de canhão ou
mostrar o cu sem pregas para as balas dos fuzis.

Por isso, quando se fuzila um general,
todo cuidado é pouco – escolhem-se armas
de grosso calibre ou balas de prata
(como se fosse matar um vampiro)
porque na guerra (para um general,
não há tempo de paz) o campo verde
onde ele pisa vira a cada passada
um poço de sangue coberto de pus.


quarta-feira, 23 de abril de 2003

Nenhum comentário:

Postar um comentário