2 de dez de 2015

POEMAS DO COTIDIANO



Mistério


(martin van maele)


Voa o teu voo,
segue no ar o traço
de teu caminho. Deixa
em mim teu abraço. De arminho,
o mistério tecido de tua sombra,
de luz, o campo ausente em que me jogaste,
de dor, a extrema angústia
de te esperar.
Vai: os caminhos do espaço
abrem-se para ti
 e o sol será teu negro destino.


25.7.96

Nenhum comentário:

Postar um comentário