4 de dez de 2015

POEMAS DO COTIDIANO



Pássaro ferido


(martin van maele)




Ao pássaro ferido
que acolhes com prazer
teus carinhos dedicas.
Pensas-lhe as chagas,
dás-lhe o alimento,
a água e o abrigo,
teus cuidados, teu amor.

Ao coração machucado
dispensas, no entanto,
o desprezo, a vingança,
e manténs incólumes
os teus sentimentos.
Assim realizas,
sem que o percebas,
teu triste destino
de seres mulher.


21.5.93

Nenhum comentário:

Postar um comentário