27 de fev de 2016

AMAR-TE É TRAMA

24 


rio e vida


(Foto: Fátima Alves - Rio Grande)



lá em baixo, no vale, corre o rio
cavando com calma seu caminho
no tempo da seca
e alargando seus domínios
no tempo da chuva

lá em baixo, no vale, serpenteia o rio
contornando montanhas
despecando-se em cachoeiras
indo sempre para a frente
em busca do mar

lá em baixo, no vale, vejo o rio

daqui de cima, espelho de calmaria
daqui do alto, serpente sem dente

assim também minha vida vista lá do alto
parece calma em seu caminho no tempo sem guerra
parece larga em seu serpentear no tempo sem abismo

assim também minha vida lá em baixo
no vale das minhas angústias
busca um sentido ao despencar em incertezas
e parece sempre caminhar para o inevitável

vida e rio
rio e vida
não há pacto entre eles
apenas o caminhar




17.5.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário