5 de mar de 2016

AMAR-TE É TRAMA

31


vida


(Jean Bailly)




não ouvi todas as canções
que cantou a Cesária Évora;
não li todos os livros
que escreveu o Jorge Amado;
não memorizei nenhum poema
que escreveu o Fernando Pessoa;
não vi todos os filmes
que realizou o Luís Buñuel;
tampouco tive tempo
para todo o Bach, Beethoven ou Brahms;
não percorri todos os caminhos
que desejava, nem tive todos os carinhos
de que precisei...
porém, isso não importa, aliás, nunca importou,
porque a vida é isto: um pedaço de tudo
ou o tudo de um nada
e está completa, quando o coração
é maior do que o próprio desejo.




8.6.2013





fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário