30 de mar de 2016

LUPANÁRIO



29


amor





te quero porque te espero
te espero porque te quero

apenas sei que mal dobras a esquina
e teu corpo esguio serpenteia pela calçada
explode dentro do meu peito o coração
a mandar o sangue todo para o meu ventre
e fico todo branco e fico todo bambo
com o pau a latejar dentro das calças

encosto-me no muro e arquejo
e te quero tanto quanto te espero
que tudo o que nesse momento desejo
é o sabor da tua boca no meu beijo
e então eu sei que te amo
e o quanto te amo mesmo que
passasse ao longo de minha sombra
tua sombra irresoluta

no entanto tu paras
e me beijas e me apalpas
e percebes que tenho
mais que um pau duro
dentro das calças
uma carteira recheada
no bolso do paletó


11.6.2013



30


dúvida





escasseiam-se os caminhos
que me levam para ti

na calçada em que vou e volto
em mil passos compassados
esperando o cara da vez
penso somente em ti

divido-me entre o freguês
que se lambuza e vai
e o teu choro que escorre
e fica



3.10.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário