10 de nov de 2015

POEMAS DO COTIDIANO



Louco bobo


(martin van maele)



O globo, por ser globo,
roda e gira.
A mente, por ser mente,
dança e pira.
Assim, o homem, como um louco bobo,
roda e gira e dança e pira e sempre mente.


4/4/96

Nenhum comentário:

Postar um comentário