10 de nov de 2015

POEMAS DO COTIDIANO



Um dia tu me quiseste




(martin van maele)


Um dia - disseste - tu me quiseste.
Esqueceste, porém, que o tempo louco
a tudo apaga. Principalmente o pouco
de amor que te arrogavas.
Não te culpo. És o que és.
Em mim, talvez, não encontraste
o que procuravas. Em ti não vi
a deusa pagã que minha vida
naufragaria em tórrido inferno.
Trilhas o tempo de viver
em vias diferentes do meu ser.
És sidérea nuvem em campos virtuais.
Sou apenas espectro em busca
de sonhos totais.
Fiquemos, portanto,
sem qualquer pranto,
amigos, amigos e nada mais.



2/4/96

Nenhum comentário:

Postar um comentário