12 de nov de 2015

POEMAS DO COTIDIANO




Brisa





 (martin van maele)



Busquei no mundo razões mil para continuar te amando.
Viajei nas ondas cibernéticas.
Percorri galáxias no fundo do universo.
Mergulhei nos abismos de oceanos negros.
Achei, enfim, em meu próprio coração,
o leve palpitar da brisa que deixas
quando passas por mim.
E só.



12/4/96

Nenhum comentário:

Postar um comentário