15 de abr de 2010

POEMAS DO MUNDO: lira 3




Foste tu que me trouxeste
vida nova a um peito gasto.
Surgiste bela como o vento leste,
levantando a relva de um verde pasto.

Arrepios loucos de beijos tantos,
tensões da carne explodindo estrelas,
humores, suores, espasmos, espantos,
fomos luzes sem de fato vê-las.

Colhemos flores de mel com nossas bocas,
múltiplos orgasmos em nossos sexos.
E o amor, como o vento em flores loucas,
espalhou o pólen de nossos amplexos.

E o mundo novo da vida revista
trouxe frutos doces como o nosso mel,
e mesmo que de tudo na vida eu desista,
terei cumprido no teu corpo o meu papel.



22.6.90


(Ilustração: Ray Caesar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário