30 de abr de 2010

POEMAS DO MUNDO: lugares... caminhos... 9





Se canto
um canto
de desencanto
isso acalma
minha alma
da saudade
do meu canto
mais sofrido.

Se me calo
no doce embalo
de canção singela,
minha voz
em dor atroz
tece um canto
escondido.

Vejo agora,
pelo mundo afora,
o que não via:
caí no laço
do meu próprio passo
e hoje não passo
sem poesia.

12.3.92


(Ilustração: foto de Aleksej Patlakh)

Nenhum comentário:

Postar um comentário